Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Ensino e Pesquisa > Defesa e Academia > Congresso Acadêmico
Início do conteúdo da página

Congresso Acadêmico sobre Defesa Nacional

O Congresso Acadêmico sobre Defesa Nacional (CADN) é uma atividade de cunho acadêmico e cultural que visa fomentar a pesquisa e ampliar o envolvimento da sociedade brasileira nos assuntos de Defesa Nacional. É anual e executado em parceria com as principais escolas de formação de oficiais das Forças Armadas: Escola NavalAcademia Militar das Agulhas Negras e Academia da Força Aérea.

O evento é composto por atividades acadêmicas - palestras e debates no período da manhã. No período da tarde, os congressistas são organizados em grupos de estudo e distribuídos em salas de aula para debater seus artigos, proporcionando uma interação profícua entre eles. O evento é composto ainda por atividades sócio desportivas e culturais, estimulando a convivência e interação entre os universitários civis, cadetes e aspirantes.

Quem participa?

Equipes das Instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras inscritas (credenciadas no Ministério da Educação) e das principais escolas de formação de oficiais das Forças Armadas: Escola NavalAcademia Militar das Agulhas Negras e Academia da Força Aérea.  São selecionadas as equipes cujos artigos científicos obtiverem as melhores notas, até o limite de vagas estipulado. 


Como participar?

Anualmente, a Divisão de Cooperação lançará editais com as regras de cada edição. A participação de cada IES dar-se-á mediante a formação de uma equipe constituída, preferencialmente, por 1 (um) professor responsável e 5 (cinco) alunos dos cursos de graduação, maiores de 18 anos. Caso a IES não indique 1 (um) professor responsável, é necessária a indicação de um 6° aluno como integrante responsável pela equipe.

Agenda 2018

Acesse aqui o edital do XV CADN

IES SELECIONADAS PARA O XV CADN  

1

MG

    MONTES CLAROS

IFNMG - INSITUTO FEDERAL DO NORTE DE MINAS GERAIS - CAMPUS MONTES CLAROS

O TRANSPORTE AÉREO ESTRATÉGICO NA FORÇA AÉREA BRASILEIRA: CONSIDERAÇÕES E ANÁLISE DE VIABILIDADE

2

SP

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

ITA - INSTITUTO TECNOLÓGICO DA AERONÁUTICA - SJ

O POUSO DE UM FOGUETE NA VANGUARDA DE NOVAS ESTRATÉGIAS PARA PROGRAMAS ESPACIAIS

3

RJ

RIO DE JANEIRO

UFRJ - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

"O BRASIL E AS OPERAÇÕES DE PAZ NO SÉCULO XXI"

4

MT

SINOP

UNEMAT

"PERSPECTIVAS PARA A COOPERAÇÃO AERONÁUTICA NA AMÉRICA DO SUL"

5

BA

SALVADOR

UNIJORGE - CENTRO UNIVERSITÁRIO JORGE AMADO

O PAPEL DAS MISSÕES DE PAZ DAS NAÇÕES UNIDAS NA GRANDE ESTRATÉGIA BRASILEIRA: DESAFIOS E PERSPECTIVAS

6

RO

PORTO VELHO

UNIR - UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

AMAZÔNIA OCIDENTAL: DESAFIOS JURÍDICOS E ESTRATÉGICOS A PARTIR DA FRONTEIRA RONDONIENSE

7

MG

BELO HORIZONTE

PUC - MINAS

COOPERAÇÃO REGIONAL SUL-AMERICANA: OS DESAFIOS IMPOSTOS PELA CONSTRUÇÃO DO SUBMARINO NUCLEAR BRASILEIRO

8

RJ

RESENDE

AMAN - EQUIPE 1

A PROJEÇÃO DE PODER DO ESTADO BRASILEIRO NO ATLÂNTICO SUL ALIADO À POLÍTICA DE DEFESA E COOPERAÇÕES ENTRE NAÇÕES AMIGAS

9

RJ

RESENDE

AMAN - EQUIPE 2

A INDÚSTRIA DE DEFESA NACIONAL COM O EMPREGO DO GUARANI NO EXÉRCITO BRASILEIRO

10

SP

PIRASSUNUNGA

AFA - EQUIPE 1

O PODERIO DOS MEIOS AÉREOS NA GUERRA IRREGULAR: ANÁLISE E PROPOSTA PARA A FORÇA AÉREA BRASILEIRA

11

SP

PIRASSUNUNGA

AFA - EQUIPE 2

INTER CRIMINIS APLICADO AO TERRORISMO NO BRASIL

12

SP

PIRASSUNUNGA

AFA - EQUIPE 4

PONTOS POSITIVOS DOS CONTRATOS OFFSET PARA O DESENVOLVIMENTO MILITAR BRASILEIRO

13

RJ

RIO DE JANEIRO

ESCOLA NAVAL -  EQUIPE 1

CONSOLIDAÇÃO DO BRASIL COMO ARTICULADOR DA DEFESA DO ATLÂNTICO SUL: UMA ABORDAGEM SOBRE UMA UTILIZAÇÃO MAIS EFICAZ DA ZONA DE PAZ E COOPERAÇÃO DO ATLÂNTICO SUL

14

RJ

RIO DE JANEIRO

ESCOLA NAVAL -  EQUIPE 2

UMA ANÁLISE DAS OPERAÇÕES DE GARANTIA DA LEI E DA ORDEM: DESDOBRAMENTOS, CONSEQUÊNCIAS E DIFICULDADES

15

GO

GOIÂNIA

UFG - UNIVERSIDADE FEDERAL DO GOIÁS

EFETIVIDADE DO DECRETO DE INTERVENÇÃO FEDERAL NO RIO DE JANEIRO: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DAS OPERAÇÕES DE GARANTIA DA LEI E DA ORDEM NO BRASIL (2001 - 2018)

16

SP

MARÍLIA

UNESP - UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA “JÚLIO DE MESQUITA FILHO”  - CAMPUS MARÍLIA

O DIREITO INTERNACIONAL E O USO DA FORÇA PARA A PROTEÇÃO DE CIVIS NAS OPERAÇÕES DE PAZ DA ONU

17

RS

SANTA MARIA

UFSM - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - EQUIPE 1

PODER, AMEAÇA E COERÊNCIA ESTRATÉGICA NACIONAL: ESTADOS UNIDOS, CHINA E BRASIL

18

DF

BRASÍLIA

UNB - UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA - EQUIPE 2

CONTRA DISCURSO DA INTERNACIONALIZAÇÃO DA AMAZÔNIA

19

BA

SALVADOR

UNIFACS - UNIVERSIDADE SALVADOR 

A IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA DA PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NAS MISSÕES DE PAZ NA ÁFRICA CENTRAL: A CAPACIDADE BRASILEIRA DE CONTRAINSURGÊNCIA COMO MEIO DE PACIFICAÇÃO DA REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA

20

RS

PORTO ALEGRE

UFRGS - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

COOPERAÇÃO BRASIL-ÁFRICA EM SEGURANÇA & DEFESA: A PARTICIPAÇÃO BRASILEIRA EM OPERAÇÕES DE PAZ NO CONTINENTE AFRICANO

21

SP

PIRASSUNUNGA

AFA - EQUIPE 5

AS CONSEQUÊNCIAS DA ATUAÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS NA GARANTIA DA LEI E DA ORDEM

22

MG

BELO HORIZONTE

UNIBH - CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE - EQUIPE 1

POSSIBILIDADES E DESAFIOS DA INTERVENÇÃO MILITAR NO RIO DE JANEIRO

23

PA

BELÉM

  UNAMA - UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA

DEFESA CIBERNÉTICA BRASILEIRA: O USO DO SIMOC PARA A FORMAÇÃO DE COMBATENTES

24

SP

PIRASSUNUNGA

AFA - EQUIPE 3

RPAS ARMADAS: O DESAFIO BRASILEIRO

25

CE

REDENÇÃO

UNILAB - UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILLEIRA - EQUIPE 1

CABO VERDE: POTENCIALIDADES E FRAGILIDADES NO ENTORNO ESTRATÉGICO MARÍTIMO BRASILEIRO

26

RJ

RJ

INEST/UFF - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - INSTITUTO DE ESTUDOS ESTRATÉGICOS

PRESENÇA EXCEPCIONAL DAS TROPAS NAS RUAS: REFLEXÕES ACERCA DA OPERAÇÃO CARIOCA

27

RJ

RJ

UERJ - UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

O PROJETO FX-2: UMA ANÁLISE A PARTIR DA RELAÇÃO ENTRE A POLÍTICA EXTERNA E O PLANEJAMENTO DE DEFESA BRASILEIRO

28

SP

OSASCO

UNIFESP - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

PROJEÇÃO DE PODER DO BRASIL NO ATLÂNTICO SUL: AS CONTRIBUIÇÕES DA COOPERAÇÃO BRASIL-NAMÍBIA NO CAMPO DA DEFESA

29

SP

SÃO PAULO

USP - FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

GEOGRAFIA DAS PAIXÕES: POLÍTICA EXTERNA E DEFESA NACIONAL

30

SP

SÃO PAULO

FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO

TERRORISMO INTERNACIONAL: ANÁLISE CONCEITUAL, VULNERABILIDADES E FORMAS DE COMBATE BRASILEIRAS

31

RS

PORTO ALEGRE

UNIRITTER

A ATIVIDADE DE INTELIGÊNCIA BRASILEIRA_ PAPEL, PERFIL E PERSPECTIVAS

32

PR

CURITIBA

UNINTER - CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL

INTERVENÇÃO FEDERAL NO RIO DE JANEIRO: ANÁLISE NACIONAL E INTERNACIONAL SOBRE OS POSSÍVEIS IMPACTOS

33

RN

NATAL

UFRN - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

"PROJETO AEDES - AERONAVE DE DEFESA SOCIAL"

34

DF

BRASÍLIA

UNICEUB - CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA

PODER MILITAR E A POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA COMO INSTRUMENTOS DE INSERÇÃO INTERNACIONAL

35

PB

JOÃO PESSOA

UFPB - UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

A INSERÇÃO DAS MULHERES NAS FORÇAS ARMADAS: O BRASIL NO PANORAMA DO CONE SUL

36

SC

FLORIANÓPOLIS

UFSC - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

PERCEPÇÕES SOBRE A BASE INDUSTRIAL DE DEFESA: UMA ANÁLISE COMPARATIVA A PARTIR DO LIVRO BRANCO DE DEFESA NACIOANAL E DA ESTRATÉGIA NACIONAL DE DEFESA DE 2012 E DA MINUTA DE 2016

37

PE

RECIFE

UFPE - UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

POLÍTICA DE DEFESA CIBERNÉTICA BRASILEIRA: UM MAPEAMENTO DOS ATORES E PROCESSOS

38

SP

SÃO PAULO

FECAP - FUNDAÇÃO ESCOLA DE COMÉRCIO ÁLVARES PENTEADO - SP

COOPERAÇÃO E DEFESA NA TRÍPLICE FRONTEIRA BRASIL-BOLÍVIA-PERU

39

RR

BOA VISTA

UFRR - UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA

"O USO DAS FORÇAS ARMADAS EM OPERAÇÕES DE GARANTIA DA LEI E DA ORDEM NO BRASIL: UM ESTUDO DE CASO NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO"

40

MG

BELO HORIZONTE

IBMEC BH – FACULDADE, PÓS-GRADUAÇÃO E MBA

A INTERDIÇÃO DA GRANDE ESTRATÉGIA: O DECLÍNIO DA POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A DEFESA NACIONAL

41

DF

BRASÍLIA

IESB - CENTRO UNIVERSITÁRIO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE BRASÍLIA

“YES WE CAN?”  RUPTURA OU CONTINUIDADE DAS ESTRATÉGIAS DE SEGURANÇA NACIONAL DO GOVERNO DE BARACK OBAMA NA GUERRA AO TERROR DE G. W. BUSH (2001-2016)

42

MS

DOURADOS

UFGD - UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS - MS

A CONSTRUÇÃO DA LEI ANTITERRORISMO NO BRASIL PELO VIÉS DA ESCOLA DE COPENHAGUE

43

AP

MACAPÁ

UNIFAP - UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ - EQUIPE 2

PROPOSTAS DE APERFEIÇOAMENTO DA POLÍTICA E DA ESTRATÉGIA NACIONAIS DE DEFESA A PARTIR DA AMAZÔNIA

44

RJ

RIO DE JANEIRO

UNILASALLE - CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE DO RJ

"A DEFESA NO ATLÂNTICO SUL: A ORIGEM DA ZONA DE PAZ E COOPERAÇÃO DO ATLÂNTICO SUL A PARTIR DO COMPLEXO REGIONAL DE SEGURANÇA"

45

MG

BELO HORIZONTE

 FUMEC - BH

A INTERPOL E O COMBATE AOS CRIMES TRANSNACIONAIS

46

SP

PIRASSUNUNGA

FATECE - FACULDADE DE TECNOLOGIA, CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO (PIRASSUNUNGA-SP)

AUTOMATIZAÇÃO DO GERENCIAMENTO DE FICHAS DE AVALIAÇÃO DE TRANSGRESSÕES DISCIPLINARES

 

•    XV CADN

Período de Inscrição

   Data de Execução do Evento

Local

13/03 a 04/05/2018

    27 a 31/08

Academia da Força Aérea - AFA




A data de encerramento de inscrição definida anteriormente (4 de maio de 2018) foi prorrogada para 15 de maio de 2018.

Veja os artigos e palestras das edições anteriores

XIV Congresso Acadêmico sobre Defesa Nacional

XIII Congresso Acadêmico sobre Defesa Nacional

XII Congresso Acadêmico sobre Defesa Nacional

XI Congresso Acadêmico sobre Defesa Nacional

X Congresso Acadêmico sobre Defesa Nacional

Ministério da defesa

Secretaria de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto
Departamento de Ensino
Divisão de Cooperação
Telefone: (61) 2023-5297|5808|5300|5284
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Fim do conteúdo da página